terça-feira, 22 de março de 2011

Jesus e a Mulher Samaritana


          “Se conhecesses o Dom de Deus ; e quem te pede “dá-me de beber” você mesma a pediria, e Ele te daria água viva”.
          O encontro da mulher samaritana com Jesus foi algo maravilhoso. Primeiro ela estranha o fato de um judeu estar falando com uma mulher samaritana. Mas logo percebe que ali está alguém diferente, especial. Jesus inicia um diálogo com ela. Pede a ela: Dá-me de beber. Logo em seguida lhe dá a conhecer que é possuidor de uma água muito melhor. A mulher tem sede de Deus.
          A humanidade tem sede de Deus.  Ela pede a Jesus esta água que sacia a sede de seu coração. Ela deseja ter fé. Quer matar sua sede de amor. Sede que tantas vezes buscou saciar em lugares errados, com pessoas erradas. Assim também somos nós, tantas vezes tentamos matar nossa sede em águas sujas que o mundo nos oferece. Jesus revela-se como aquele que responda as aspirações mais profundas da pessoa humana. “Quem beber desta água nunca mais terá sede”. Disse Jesus.
          Depois do diálogo com Jesus a mulher deixa seu cântaro e vai aos outros e lhes comunica: conheci um homem que disse tudo o que eu fiz. Não será ele o Cristo? Tendo reconhecido em Jesus o Dom do Pai, ela vai aos outros, vai anunciar. Foi discípula e missionária. Muitas vezes, temos um conhecimento muito intelectual da pessoa de Jesus Cristo. Por vezes anunciamos um Jesus distante, que está em nossa mente, mas não em nosso coração. E Jesus diz que os verdadeiros adoradores, adorarão o Pai em Espírito e verdade. É necessário então primeiramente fazer a experiência com o Cristo vivo presente no meio de nós, para só depois anuncia-lo. Anunciar Jesus só pelo nosso intelecto não convence. É preciso que aconteça o encontro pessoal com jesus. Precisamos aprender a ter entusiasmo pelo anuncio do Evangelho.
          Aquela mulher anunciou que havia encontrado o Cristo de uma maneira tão comovente que os samaritanos foram ao encontro de Jesus e creram nele. E diziam: já não é por causa das tuas palavras que cremos, pois nós mesmos ouvimos e sabemos que este é verdadeiramente o Salvador do mundo. Que lindo isso.
          Quando o conhecimento da pessoa de Jesus passa pelo nosso coração, já não é preciso que ninguém o diga, cremos porque fizemos uma experiência pessoal com Jesus. Já não é por que outros nos falaram dele, mas é porque ouvimos tudo do próprio Cristo.
Senhor dá-me sempre desta água viva. Amém.
Rita Leite

Nenhum comentário: