segunda-feira, 16 de maio de 2011

AMOR É O QUE O AMOR FAZ


“Você vai saber o que é amor quando você se consome, mas não se esgota.”
Esta frase de Pe Fabio de Melo me tocou profundamente, então resolvi escrever sobre o amor. Existem várias formas de amor. O amor mais sublime que é o amor de Deus. O amor aos filhos, aos parentes e amigos, e o amor conjugal. É deste ultimo que quero falar. Depois de tantos anos juntos vivendo e convivendo, fiquei pensando o que é realmente amor? No livro o Monge e o Executivo alguém diz: “amor é o que o amor faz.” Esta frase ficou em meu pensamento. Porque na maioria das vezes pensamos que amor é sentimento. Não é. Realmente amor é o que o amor faz. Quantas pessoas dizem para a outra eu te amo e depois trai, engana, maltrata. Essa pessoa tem sentimentos pela outra e realmente pensa que ama. Amor é o que o amor faz. Se o amor que você tem por aquela pessoa que você diz que ama te leva a fazer coisas boas, que contribuem para o crescimento do outro, então é amor. Se você se consome e não se esgota, então é amor. Nunca cansei de amar meu amor.
Se consumir por amor, mas não se esgotar. É assim, depois de tantos anos o casal juntos, ela já não tem a pele lisinha nem corpo escultural. Ele já tem cabelos brancos. A paixão passou, mas o amor não. Agora mais experientes, a vida não foi fácil, mas não desistiram. Alguns sentimentos vieram, mas o compromisso os sustentou. Eles fizeram uma escolha e se comprometeram com esta escolha. Eles não estavam só envolvidos, estavam comprometidos. Havia entre eles um amor de compromisso.
Numa sociedade em que quase tudo é descartável, muitos abrem mãos de um antigo amor, pensando encontrar num novo amor a felicidade que tanto sonha. Mas que tipo de felicidade se busca? Se for baseada no egoísmo de querer ser feliz, não encontrará nunca. A felicidade está em fazer o outro feliz. E fazer o outro feliz não é se anular e viver a vida do outro. É confiança, perdão é a conquista. Depois de tantos anos, olhar nos olhos e sentir-se amada. Depois de tanto tempo ele ainda a chama de princesa, de linda e ela sabe que para ele realmente ela ainda é tudo isso. Quando um casal tem Jesus como o elo entre eles, é possível superar toda dificuldade, é possível olhar para trás e dizer que valeu a pena se consumir sem esgotar sua capacidade de amar. Por que Deus se fez presente, Ele foi convidado a estar presente na vida deste casal. Eles permaneceram fieis, embora em alguns momentos sua fé estivesse fraca, o amor compromisso os sustentou.
“Amor, é o que o amor faz!”
Rita Leite

Nenhum comentário: