quarta-feira, 4 de abril de 2012

"Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim."


Quinta-Feira Santa 05 de abril de 12
Evangelho: João 13, 1-15
 Jesus sabendo que tinha chegado sua hora de passar deste mundo para o Pai; tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim. Aqueles que detinham o poder a tempo procuravam matá-lo, agora ele sabia que havia chegado sua hora. Ele não iria fugir de sua missão, alias esperava esta hora ansiosamente. “Tenho desejado ansiosamente comer convosco esta Páscoa antes de sofrer, pois eu vos digo que não a comerei até que ela se cumpra no reino de Deus”. Lucas 22,15-16. Esperava ardentemente aquela páscoa onde ele seria o cordeiro imolado.
 A páscoa dos Judeus era a comemoração anual para lembrar a libertação do povo de Israel da escravidão do Egito. Antes de saírem do Egito cada família deveria imolar um cordeiro comê-lo com ervas amargas e pães ázimos e com o sangue do cordeiro marcar os umbrais das portas. Esta festa para os judeus era de muita alegria, pois recordavam que Deus os havia libertado com braço forte e mão estendida e os havia conduzidos a Canaã, a terra prometida.
Jesus esperou por esta festa, morreria pela humanidade se identificou como o próprio cordeiro. João já havia dito de Jesus quando foi a ele para ser batizado: “Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”.
Nesta noite santa Jesus ceiou com seus discípulos tomando o pão disse-lhes: “Tomai e comei; isto é meu corpo. Tomai e bebei dele todos; porque isto é meu sangue da aliança, que é derramado por muitos para o perdão dos pecados.” Jesus se fez alimento. Nosso alimento a Eucaristia. Era a ultima noite com seus discípulos, tinha que ser uma noite incomum, diferente de todas as outras e foi. Deixou-nos o exemplo de que toda autoridade só pode ser entendida como doação e serviço para com o próximo. Depois lavou o pé dos discípulos inclusive daquele que o trairia. Jesus sabia que Judas o entregaria, mas lavou-lhes os pés com o mesmo amor que lavou os pés dos outros discípulos.
 Imagina se nós soubéssemos que alguém irá nos trair nosso orgulho não permitiria que o acolhêssemos com amor e humildade. Jesus foi além amou seu traidor até o fim. Não toleramos a menor ofensa, Jesus amou e serviu aquele que o entregaria a morte com um beijo no rosto. Jesus lavou os pés dos discípulos dando-nos o exemplo e ensinando-nos amar até os que nos perseguem. Ensinou-nos o amor-serviço-doação. Jesus soube amar como ninguém, sabia do suplicio que sofreria dali a poucas horas, mas não permitiu que o medo do sofrimento tomasse conta do seu coração, seu objetivo seria levado até as ultimas conseqüências libertaria a humanidade que estava escrava do pecado.
Jesus com este gesto de amor supremo nos ensina o desapego das honrarias e nos colocar com humildade para servir, é servindo e nos doando que testemunharemos ao mundo a vida nova nos dada por ele na cruz.
Em Cristo